Será que você tem vocação para ser policial? - Concurso Policial - o passo-a-passo para se tornar policial

Carreira Policial

Será que você tem vocação para ser policial?

Capitão Danillo
Escrito por Capitão Danillo
Será que você tem vocação para ser policial?
Dicas e técnicas para chegar à aprovação mais rápido

Aprenda a se preparar para o seu Concurso Policial:

Geralmente, os candidatos à carreira policial têm três motivações básicas (não necessariamente todas) para ingressar em uma corporação:

  1. Interesses financeiro e profissionais (emprego com estabilidade);
  2. Sonho e entusiasmo com um ideal de profissão policial
  3. Identificação com o trabalho realizado na atividade policial

Neste artigo vou falar um pouco sobre cada uma dessas motivações, para que você possa compreender o que está realmente fazendo com que você busque a carreira policial.

Ao final, vamos analisar o que entendemos por vocação, e a importância desse aspecto para quem pretende realizar um concurso policial.

Seu comentário após a leitura é importantíssimo para elevar a qualidade da conversa aqui. Vamos lá!

Ser policial por necessidade financeira

Ser policial por necessidade financeira

Conheço vários candidatos que estão prestando concurso policial por uma das razões a seguir:

  • A carreira que você exerce ou se identifica não está dando certo por alguma razão, e então surge um concurso policial como possibilidade de uma carreira estável;
  • Não há concursos abertos no curto prazo na área que você almeja, e então a carreira policial surge como algo acessível;
  • Você simplesmente não consegue emprego, está passando por necessidade financeira e vai arriscar um concurso policial para tentar melhorar sua condição.

Essas são situações completamente naturais, afinal, todos nós priorizamos a sobrevivência e a busca por uma vida digna. É perfeitamente legítimo que alguém escolha a carreira policial pelo atrativo financeiro.

Mas é preciso fazer algumas ressalvas.

O risco de quem ingressa numa instituição policial apenas pensando na remuneração é o arrependimento por conta dos desafios impostos pela atividade policial.

Em alguns casos, você pode trabalhar longe de casa. Você não poderá estar com a família em algumas datas comemorativas. Você correrá riscos e terá desgastes físicos e psicológicos.

Por causa desse contexto, apesar da questão financeira ter sido relativamente resolvida, o dia-a-dia pode fazer com que o sentimento de arrependimento surja. E então você terá que pensar em mudar seu horizonte profissional, ou se manter num ofício que não está alinhado com as suas expectativas.

Dinheiro é muito importante para a vida de todos nós. Mas não é tudo.

Ser policial porque sonha ser policial

O sonho de ser policial

Há candidatos que aceitariam exercer a atividade policial de graça. Para eles, usar farda, portar distintivo e arma de fogo é um verdadeiro sonho. Antes mesmo de passar no concurso agem como se policiais fossem. Falam como policiais. Defendem as causas dos policiais.

Eles têm uma relação emocional com a atividade policial: são apaixonados pela profissão. Em alguns casos, essa afeição existe desde a infância. Ou então tem um ou mais exemplos de policiais na família.

Essa relação é algo muito bonito e importante, podendo ser bem canalizada para que você se torne um excelente profissional. Mas também aqui é preciso ter um pouco de cuidado.

Ter um sonho não é problema. O problema é o que pode acontecer se o sonho não for realizado.

É importante lembrar que a atividade policial pode ter características que não estão de acordo com o seu sonho.

Digamos que você faça concurso para soldado da Polícia Militar. Você pode ser escalado em serviços com uma jornada de 8 horas a pé, em que as únicas ocorrências sejam prestar informações às pessoas que estão passando.

Ao se dar conta que a atividade policial quase sempre não é o que os filmes de Hollywood mostram, muitos candidatos ficam frustrados.

É excelente que você sonhe ser policial, mas cuidado para não se empolgar com um ideal muito longe da realidade.

Ser policial porque se identifica com o trabalho policial

Trabalho Policial

Por fim, há o candidato que quer ser policial porque acha nobre e digno o trabalho realizado pela polícia. Nesse caso, é preciso haver um claro entendimento da natureza da profissão.

É sempre bom lembrar algumas características da atividade policial:

  • A Polícia Militar realiza policiamento ostensivo, nas ruas, em contato direto com a comunidade, sempre buscando, primordialmente, prevenir a ocorrência de crimes;
  • A Polícia Civil investiga crimes no âmbito estadual e faz registro de ocorrências, trabalhando quase sempre de maneira velada, analisando documentos, realizando perícias etc;
  • A Polícia Federal investiga crimes no âmbito federal, e atua também de maneira velada, analisando documentos, realizando perícias etc;
  • A Polícia Rodoviária Federal realiza o policiamento ostensivo-preventivo nas rodovias federais.

A atividade policial geralmente tem as mesmas características de uma profissão tradicional, mas com o “detalhe” do risco que o profissional corre e o poder de cercear direitos fundamentais dos demais cidadãos, quando a lei permite.

Um policial militar pode passar horas dirigindo uma viatura (como ocorre com um motorista de aplicativo ou um taxista). Um policial civil passa horas escrevendo num computador (como ocorre com uma secretária de uma empresa qualquer).

Mas o policial pode, a qualquer momento, necessitar usar a arma de fogo para se proteger ou para proteger outro cidadão. É preciso estar preparado para isso (física, psicológica e tecnicamente).

O espírito norteador da atividade policial está diretamente ligado ao cumprimento da lei e ao respeito e disponibilidade no atendimento ao cidadão.

A vocação para ser policial

Vocação para a atividade policial

O que é, então, a vocação para ser policial?

A palavra “vocação” vem do latim “vocare”, que significa “chamar”. Ou seja, ao ter vocação para ser policial, você se sente chamado, é como se a profissão policial lhe convocasse para assumir essa função na sociedade.

Ser vocacionado não é ser convocado pela remuneração. Ser vocacionado não é ser convocado pelo ideal que você tem da profissão. Ser vocacionado é ser convocado pelo que a profissão realmente é.

Não é pecado querer ser remunerado pelo trabalho que desenvolve na polícia. E é muito bom que você tenha entusiasmo e sonhe com a carreira policial.

Mas não esqueça que é fundamental conhecer a realidade da polícia que você deseja ingressar. Converse com seus futuros colegas, tire dúvidas sinceras sobre as vantagens e desvantagens de exercer a profissão.

É muito gratificante poder ajudar e proteger os demais cidadãos exercendo o trabalho policial. Se você tomar essa decisão após considerar todos esses pontos que citei, será um grande prazer lhe ter como colega.

Se quiser, deixe um comentário abaixo dizendo o que achou do texto. Se discorda ou concorda com o que leu.

Veja também o vídeo que gravei sobre o tema:

Seguimos conversando…

Quer mais conteúdo?

Deixe um comentário com dúvidas, pedidos ou sugestões: