A quantidade de estudo que você precisa para ser policial - Concurso Policial - o passo-a-passo para se tornar policial

Técnicas de Estudo

A quantidade de estudo que você precisa para ser policial

Capitão Danillo
Escrito por Capitão Danillo
A quantidade de estudo que você precisa para ser policial
Dicas e técnicas para chegar à aprovação mais rápido

Aprenda a se preparar para o seu Concurso Policial:

Muitas pessoas que desejam ingressar na polícia não têm as melhores condições para realizar esse sonho. Um dos problemas comuns é a falta de tempo para estudar.

No meu caso, essa dificuldade existia. Além de ter vários obstáculos na minha vida escolar, já que estudei em colégio público, também precisava trabalhar – pois minha família nunca foi financeiramente privilegiada.

Naquela época, trabalhei em uma plantação de hortaliças, alguns bicos e no pequeno açougue do meu avô. Minha vida era dividida entre essas atividades e os estudos.

Lembro bem quando alguns amigos iam comprar carne para fazer churrasco, e eu os atendia com o livro na mão, pois aproveitava o tempo vago no açougue para ler e estudar. Eles me chamavam pra sair após o expediente, e eu dizia que não podia, porque ia estudar tinha muito pra estudar.

Hoje é fácil perceber que valeu a pena, mas foi preciso muita força de vontade, foco e dedicação.

Sempre lembro disso quando recebo perguntas sobre a quantidade de estudo necessária para se tornar policial. Quantos dias por semana é preciso estudar? Quantas horas são necessárias por dia? É melhor estudar um pouco todo dia ou estudar muito em menos dias?

Todas essas são dúvidas comuns, que pretendo responder neste artigo. Caso queira acrescentar ou perguntar algo, deixe um comentário. Faço questão de responder na primeira oportunidade.

Vamos nessa!

Existe concurso policial com conteúdo fácil?

Existe concurso policial fácil?

Há uma ilusão entre os candidatos a concursos policiais sobre o que é um concurso “fácil” ou um concurso “difícil”. Muitos acham que concursos com um conteúdo programático relativamente pequeno, ou uma prova com menos questões, é mais fácil que um concurso com um conteúdo extenso.

Isso não é verdade!

Imagine um concurso que só tenha uma questão sobre apenas um tema: uso da crase, por exemplo.

Um concurso assim é muito difícil, porque você simplesmente não pode errar a questão. É preciso alcançar um nível de excelência e domínio do assunto muito grande, pois o erro é fatal.

Assim, os concursos com conteúdos programáticos menos longos tendem a exigir um nível de excelência maior nesses conteúdos, pois a esmagadora maioria dos seus concorrentes acertam as questões fáceis e medianas. Estudando pouco, no máximo você vai conseguir se igualar a eles.

Então, deixe de ilusão: não existe concurso policial fácil. Se o conteúdo for pequeno, será preciso treinar até a perfeição em todo ele. Se o conteúdo for extenso, será preciso estudar muito para dar conta dele.

A base que você possui

O que pode ajudar bastante sua preparação é ter uma boa base nos temas que vão cair na prova do concurso. Eu, por exemplo, não tive essa facilidade quando fiz o concurso para oficial da PM.

Por ter estudado em escola pública, sabia muito pouco de disciplinas essenciais para ser aprovado. Tive que correr atrás do prejuízo para chegar no nível da aprovação.

O que nos faz passar num concurso é o tempo dedicado a ele. Não importa se isso aconteceu na faculdade, no ensino médio ou quando você decide estudar para o concurso.

Se você aprendeu a resolver equação de segundo grau na escola e esse assunto cai no seu concurso, você tem vantagem em relação a quem não fez essa “poupança” de tempo.

O mesmo acontece em concursos de nível superior. Se você aprendeu muito sobre Direito na faculdade e na prova do seu concurso policial existe questões de Direito, as chances de aprovação aumentam.

Resumindo: quanto melhor for sua base de estudos (escola, faculdade e outras fontes de aprendizado), mais fácil vai ser chegar à aprovação. É como se você tivesse uma poupança de estudos que pode ser investida agora na preparação para o concurso.

A concorrência do seu concurso policial

Concorrência dos concursos policiais

Não sei se você sabe, mas é bastante fácil conseguir ser habilitado num concurso policial. A habilitação nada mais é que a capacidade intelectual de exercer o cargo. Se você não for eliminado no concurso, você é habilitado.

Geralmente a eliminação ocorre quando o candidato zera todas as questões de uma disciplina específica ou não consegue obter pelo menos 50% da pontuação de todo o concurso (média).

Já a aprovação depende de uma coisa chamada “concorrência”.

Se dez candidatos fazem um concurso e só existe uma vaga, apenas um será aprovado, mesmo que os demais estejam habilitados. Portanto, na prática, o concurso serve para ver quais são os melhores entre os habilitados/aptos.

Geralmente você não perde a vaga por falta de condições intelectuais para ser policial. Geralmente você perde a vaga porque alguém foi melhor que você na prova do concurso.

E o problema é que, cada vez mais, as concorrências dos concursos policiais são enormes. Veja alguns exemplos a seguir:

  • Concurso Soldado PM-SP 2019 – 40 candidatos disputando cada vaga;
  • Concurso Escrivão PCDF 2013 – 95 candidatos disputando cada vaga;
  • Concurso CFO PMERJ 2017 – 108 candidatos disputando cada vaga;
  • Concurso Polícia Federal 2018 – 294 candidatos disputando cada vaga.

Não só a quantidade de concorrentes tem aumentado. A quantidade de vagas tem diminuído e o nível dos concorrentes é cada vez mais alto.

Como assim?

Com o desemprego aumentando, muita gente vê na polícia uma oportunidade de emprego estável. Há até pessoas com nível superior (inclusive pós-graduados) buscando cargos de nível médio, por exemplo.

Por isso, não é bom subestimar a necessidade de uma preparação consistente.

Estudar todo dia ou de maneira espaçada?

Estudar todo dia para concurso policial

Alguns candidatos têm uma preparação bastante irregular: estudam uma semana sim, outra não, três dias sim, dois dias não, e por aí vai. Talvez essa seja sua realidade, talvez não seja possível modificar esse padrão (ou falta de padrão) no momento. Mas a dica que tenho é transformar essa irregularidade em uma rotina bem organizada e estruturada.

Na verdade, os candidatos que estudam sem uma constância diária tendem a desistir no meio do caminho. Não é típico ver preparações com muitas oscilações, cheia de “buracos” chegarem à aprovação. Pode acontecer? Pode. Mas esse não é o caminho com maior probabilidade de dar certo.

Na verdade, é o contrário: os candidatos que estudam sem frequência e organização tendem a desistir. Eles simplesmente esquecem que estão se preparando para o concurso, pois são tomados pelas várias distrações da vida.

O ideal é que você estude diariamente, de maneira planejada, estruturada e organizada. Pense bem: se você passar num concurso policial, sua vida vai se transformar completamente. Então, para alcançar esse nível de mudança, será necessário foco total em busca desse objetivo.

O concurso deve ser sua prioridade de vida. Mesmo que você esteja trabalhando, mesmo que você tenha filhos, mesmo que você esteja com dificuldades financeiras. Eu já passei por situações semelhantes às suas, e estou aqui, formado, Capitão da Polícia Militar.

Vai haver dias com oscilação? Sim. Vai haver dias sem vontade de estudar? Sim. Vai haver dias de cansaço e falta de energia? Sim. Vai haver dias em que as distrações vão lhe atrapalhar? Sim.

Todos esses obstáculos estão previstos numa preparação bem-sucedida. Quanto mais você persistir apenas observando elas, sem desistir, mais chances você terá.

Quantas horas devo estudar por dia?

Quantas horas estudar para concurso

Toda dica que trago aqui no Concurso Policial deve ser analisada e aplicada pelo candidato de acordo com a realidade em que vive. Com bom senso, é possível entender as sugestões e adaptar à sua preparação.

A resposta óbvia sobre a quantidade de horas que você deve estudar para o seu concurso policial é: o máximo possível.

Para ter uma referência sobre o nível em que se encontra atualmente, veja quais são as três faixas de candidatos a concursos policiais:

  • Candidato Faixa 1 – estuda entre 1 e 2 horas por dia;
  • Candidato Faixa 2 – estuda entre 2 e 4 horas por dia;
  • Candidato Faixa 3 – estuda mais de 4 horas por dia.

Pense na preparação como um investimento. Se você quer comprar uma casa que custa R$100 mil reais, existem diversas velocidades possíveis. Há quem poupe R$2 mil reais por mês, há quem poupe R$10 mil reais por mês.

Quem consegue comprar a casa mais rápido? Quem poupa mais.

O mesmo ocorre com a preparação para o seu concurso policial. O Candidato Faixa 1 consegue ser aprovado? Sim! Mas isso vai acontecer, provavelmente, depois do Candidato Faixa 3.

Isso significa que você deve esquecer seu concurso policial caso não possa estudar todo dia, ou só possa estudar final de semana, ou só possa estudar menos de uma hora por dia? Definitivamente, não!

Aqui só estou apontando o caminho mais rápido, baseado na minha própria preparação e no que dá certo para milhares de candidatos em todas as polícias do Brasil.

***

O que achou desse conteúdo? Veja também o vídeo que gravei sobre o tema:

Deixe um comentário. Sua participação é muito importante para que eu continue publicando conteúdo aqui no Concurso Policial.

Faço questão de ler cada comentário, e respondo na primeira oportunidade que surge.

Vamos nos falando!

Quer mais conteúdo?

Deixe um comentário com dúvidas, pedidos ou sugestões: