Um guia para estudar sozinho para o Concurso da Polícia - Concurso Policial - o passo-a-passo para se tornar policial

Técnicas de Estudo

Um guia para estudar sozinho para o Concurso da Polícia

Capitão Danillo
Escrito por Capitão Danillo
Um guia para estudar sozinho para o Concurso da Polícia
Dicas e técnicas para chegar à aprovação mais rápido

Aprenda a se preparar para o seu Concurso Policial:

Quando concluí o ensino médio e iniciei minha preparação para vestibulares e concursos públicos decidi fazer um cursinho presencial. Mesmo exigindo certo esforço financeiro, algo difícil para a minha família naquela época, o cursinho aparecia como uma necessidade óbvia, afinal, eu tinha estudado em escola pública e possuía diversas carências em relação aos conteúdos.

Então, me matriculei e comecei a assistir as aulas. Nada foi mais desesperador pra mim do que essa experiência. Lembro dos professores dando explicações sobre assuntos que eu nunca tinha ouvido falar. Os outros alunos faziam perguntas que não tinham qualquer sentido pra mim. Confesso: tinha um pouco de inveja, misturada com frustração e sentimento de pequenez.

Foi quase um ano de tempo perdido, porque não tinha vontade de assistir aula, e quando assistia entendia muito pouco.

Até que decidi mudar completamente a minha rota: em vez de frequentar um cursinho que ensinava conteúdos para quem já tinha uma base, eu precisava começar do zero, aprendendo aquilo que a escola não tinha fornecido, por conta de todas as dificuldades comuns ao ensino público. Então, o que me restava era: estudar sozinho.

Vantagens e desvantagens de estudar sozinho

Vantagem de estudar sozinho para o concurso da polícia

Existem duas vantagens em fazer um cursinho presencial:

  1. Você terá um cronograma pronto para seguir, definido pelos professores do curso.
  2. Você terá um local apropriado para assistir as aulas em horários específicos, fazendo com que sua rotina se adapte aos estudos, não o contrário.

Ou seja, no cursinho você será obrigado a seguir um plano definido previamente pelos professores. Para muitas pessoas, essa é uma vantagem, porque não conseguem, sozinhas, estabelecer uma disciplina na preparação. Ou possuem certa insegurança para definirem por si mesmas a quantidade e o método de estudo para o concurso da polícia.

Para outros candidatos, o cursinho traz um engessamento à preparação, forçando uma adaptação de rotina que não é viável, ou, como ocorreu comigo, oferecendo aulas e conteúdos que não estão de acordo com o seu nível de conhecimento.

Estudar sozinho é mais barato, mas é mais trabalhoso – pois você precisará tirar um tempo para organizar sua preparação. Estudar em um cursinho é mais caro, mas a organização dos conteúdos e das aulas serão feitas pelos professores.

Ou seja: não há nada de errado em estudar num cursinho, assim como não há nada de errado em estudar sozinho. Você só precisa descobrir qual é a melhor alternativa para a sua realidade. Neste artigo, baseado na minha experiência, erros e acertos, trago o passo-a-passo para você que escolheu estudar sozinho.

Organização e definição do conteúdo

Organização e definição do conteúdo

O primeiro passo para estudar sozinho é definir o tempo que será destinado aos estudos. Eliminando todas as atividades obrigatórias (dormir, se alimentar, trabalhar, se for o caso) quanto tempo sobra para a sua preparação? Considere a possibilidade de abrir mão de atividades dispensáveis, já que o concurso da polícia deve ser prioridade na sua rotina.

Se você já sabe qual concurso policial pretende realizar, é fundamental ler o edital do concurso. É no edital que você encontra todo o conteúdo programático, ou seja, as disciplinas, assuntos e tópicos que precisa estudar para chegar à aprovação. Aqui no Concurso Policial você encontra o edital de cada concurso policial, além de materiais com análises sobre os conteúdos programáticos.

É fundamental também baixar, aqui no Concurso Policial ou no site da banca organizadora do seu concurso, provas de concursos anteriores. Resolver questões é a parte prática da sua preparação, e isso deve ocorrer tanto logo após a leitura do conteúdo (utilização da memória de curto prazo) quanto em momentos aleatórios, sem ter lido o conteúdo antes (utilizando a memória de longo prazo). Analise as questões tanto em relação à profundidade e tipo de assuntos quanto em relação à metodologia de cobrança dos conteúdos.

Previsibilidade e compromisso

Previsibilidade na preparação para

Você deve organizar seus estudos de tal maneira que seja possível saber qual atividade você realizará na sua preparação em uma data específica daqui a um mês, por exemplo. Isso não significa que seu planejamento deva permanecer imutável, mas é preciso ter um planejamento de curto, médio e longo prazo.

Como você não tem um professor definindo o início e o término das suas aulas, será necessário muito compromisso e disciplina para cumprir as missões previstas no planejamento. É como se você fosse seu próprio patrão, que deve exigir o cumprimento de metas e a fidelidade ao que previamente ficou estabelecido no seu “contrato”.

Se você estuda em casa, isso pode ser mais difícil de cumprir, por conta das distrações possíveis: televisão, pessoas da família, sua cama etc. Uma dica é ir estudar em um lugar mais adequado, com mais possibilidade de foco. Bibliotecas são um exemplo ótimo, e gratuito, para fazer isso – com a vantagem de oferecerem muitos exemplares de livros que podem ser utilizados na sua preparação.

Materiais adequados para estudar sozinho

Materiais para estudar sozinho para o concurso da polícia

Caso você tenha alguma disponibilidade financeira, é interessante adquirir livros, apostilas ou cursos que tratem exclusivamente do concurso que você irá realizar. Materiais atualizados e feitos por professores experientes no seu concurso vão ajudar a poupar o tempo que você usaria buscando e organizando conteúdos.

Caso seja impossível adquirir bons materiais, você precisará “pagar” com seu tempo a organização dos seus materiais de estudo. As três principais fontes são as seguintes:

  1. Livros que você já tenha ou que possa pedir emprestado de conhecidos ou colegas (foi o que fiz na minha preparação);
  2.  Apostilas em PDF ou textos em sites disponíveis na internet (muito cuidado com a desatualização/incorreção das informações);
  3. Vídeos no Youtube (cuidado com a desatualização/incorreção das informações).

Se você não sabe como escolher bons materiais de para estudar sozinho clique aqui e acesse um guia completo sobre isso.

Caso queira um método para encontrar materiais gratuitos na internet, acesse esse artigo que publiquei aqui.

Se você optar pelo estudo com materiais gratuitos, sua carga de questões de concursos anteriores deve ser ainda maior. As questões vão servir de “controle de qualidade” dos seus estudos, fazendo com que você perceba se o que está estudando está de acordo com o que precisa para fazer o concurso da polícia.

Fortalecendo a mentalidade

Estudar sozinho para o concurso da polícia é completamente viável, mas você precisa ter uma mentalidade diferente dos candidatos que escolhem estudar em cursos que orientam todos os passos da preparação. Disciplina, foco e consistência são essenciais para fugir das distrações comuns a quem está seguindo uma jornada de longo prazo.

É preciso compreender que alguns dias serão tediosos, outros serão pouco produtivos, alguns outros aparecerá a vontade de desistir. Mas também haverão os dias excepcionalmente brilhantes, em que você não vai querer parar de estudar, e que a missão do dia será cumprida com excelência.

Pela minha experiência, posso falar sem medo de errar: os dias positivos compensam e superam os dias negativos. Basta ter paciência e seguir em frente. No final das contas, mesmo com vários professores, cursos e materiais caríssimos, o que mais faz a diferença é capacidade de seguir em frente superando obstáculos.

Quer mais conteúdo?

Deixe um comentário com dúvidas, pedidos ou sugestões: