Conheça Agentes Administrativos PF “de verdade”

Agente Administrativo Polícia Federal
De tanto nos dedicarmos aos estudos, a prazos para lançamento do edital, data de inscrições e outros elementos objetivos, esquecemos que existem profissionais “de verdade”, e que eles desenvolvem suas atividades cotidianas enfrentando os desafios naturais de todo cargo público. Esquecemos que estamos nos esforçando para assumir os mesmos desafios, tornando-nos tão importantes quanto essas pessoas que já fazem parte da instituição que almejamos participar.

Adquira material de estudo especializado no Concurso para Agente Administrativo da Polícia Federal 2013!

Como o Concurso Policial tem como base cobrir todos os aspectos dos concursos policiais que discutimos aqui, fomos à procura de mais detalhes sobre o perfil dos atuais agentes administrativos, nossos futuros colegas de profissão. E encontramos! Vejam algumas curiosidades sobre eles (lotados em diferentes partes do país):

Uma Agente Administrativo chefe de equipe

Não é qualquer pessoa que possui o dom de trabalhar com atendimento ao público. É preciso paciência e muito jogo de cintura para responder dúvidas e solucionar problemas. A colega Gábia Guimarães Sales não apenas tem esse dom, como gosta do que faz. Trabalhando há dez anos no Serviço de Assistência e Benefícios (SAB) – onde atua como chefe –, ela revela dar graças aos céus sempre que coloca os pés na Polícia Federal. “Apesar dos problemas, gosto de trabalhar aqui e sei que muita gente gostaria de estar no meu lugar”, conta.

Desde que ingressou no órgão, em 1984, Gábia atua na área de recursos humanos. No início, não era nada planejado: o currículo de professora e a empatia no tratamento com os colegas fez com que ela naturalmente fosse designada para a área, primeiramente trabalhando com secretariado. Hoje, após ter galgado inúmeros postos, ela não se vê atuando em algo diferente. “Pode acontecer, mas acho importante trabalhar com RH. A carência de pessoal aqui é enorme e eu realmente gosto do que faço”.

A equipe do SAB estima fazer mais de quinhentos atendimentos mensais, entre e-mails, telefonemas e atendimentos presenciais. Nesse apanhado, somam-se dúvidas dos mais variados tipos. “O servidor toma posse e a primeira pergunta dele para é saber a que benefícios faz jus”, conta Gábia. “Quando ele se aposenta, volta ao SAB para saber que benefícios serão mantidos. Estamos presentes em todos os momentos da vida funcional”, constata.

Saiba mais sobre o trabalho desta Agente Administrativo!

Um Agente Administrativo que atua como massoterapeuta

É difícil convencer os servidores do Mato Grosso do Sul a liberar o colega Samuel Pretto Alves para missões fora do estado. “Se o Samuel sai, o serviço de massoterapia para, e o pessoal fica mais estressado”, argumentam em tom de brincadeira. Há sete meses, Samuel decidiu prestar serviço voluntário como massoterapeuta para os colegas de trabalho. A iniciativa é um sucesso, somando mais de 700 atendimentos, abrangendo todas as categorias da PF.

“No começo era uma coisa bem informal, nem tomava nota dos atendimentos”, explica Samuel, que também é diretor de patrimônio do SINPECPF. “Hoje eu procuro anotar tudo e fazer uma pesquisa de satisfação junto ao público”, explica, mostrando que, embora preste a atividade de forma voluntária, leva o trabalho muito a sério. “Gosto de pensar que a atividade contribui de alguma forma para a melhoria do ambiente de trabalho”.

E como contribui. Na avaliação dos colegas sul-mato-grossenses, a Superintendência é outra desde que Samuel começou a atuar como massoterapeuta por lá. “Todo mundo ficou mais leve”, avalia a colega Nilda Gomez Sales, que considera o trabalho dele uma verdadeira “benção”. “Faço sessões desde o começo e nem penso em parar”, ela conta, dizendo estar hoje com mais ânimo para o dia a dia.

Saiba mais sobre o trabalho deste Agente Administrativo!

Uma Agente Administrativo em Rondônia

Esta exímia servidora ingressou no serviço Público no ano de 1978, por meio de concurso público do então Território Federal de Rondônia, e logo em seguida começou a desenvolver seus trabalhos no Hospital São José, onde trabalhou por vários anos, até a extinção do mesmo. Com a criação do Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro, “Dilza” – forma carinhosa pela qual a conhecemos – foi nomeada para desenvolver seus trabalhos nesta nova casa, onde exercia a função de Chefe de Gabinete do Diretor Geral, ficando nesta função por longos anos. Graças a um convite de amigos, foi removida para o Ministério da Fazenda, permanecendo lá até 1999, quando, em foi convidada para o Departamento de Polícia Federal, tomando posse na SR/DPF/RO para desenvolver seus trabalhos na DRP, DELEMAF e em seguida no GAB/SR/DPF/RO, no qual permanece até a presente data.

Este breve relato é para ressaltar o perfil e o caráter de uma servidora que, acima de tudo, veste a camisa da Polícia Federal com muito orgulho. Quem chega ao Gabinete da SR/DPF/RO, sempre encontra a “Dilza” com um alto astral e pronta ajudar todos que a procuram, sem distinção, nunca deixando de lado o respeito, a cordialidade, gentileza, amizade e acima tudo a presteza que é seu ponto forte.

Saiba mais sobre o trabalho desta Agente Administrativo!

****************************

Confira mais trajetórias de agentes administrativos da Polícia Federal no site do Sindicato Nacional dos Servidores do Plano Especial de Cargos da Polícia Federal (SINPECPF)!

Adquira apostilas preparatórias em preço promocional para este concurso!

Continue acompanhando o Concurso Policial para obter material de estudo, informações e dicas exclusivas! Ah… ingresse em nossa Tropa de Elite, se cadastrando aqui.

:)

4 Comentários


  1. agente administrativo da policia federal tem poder de policia pode andar armado


  2. bom dia…gostaria de saber, se o agente da pf, pode andar armado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *