A mania de cada um ao estudar para concursos

Manias de estudo para concurseiros

O cérebro humano é muito exigente: para realizar determinado tipo de atividade, é preciso que vários pré-requisitos sejam preenchidos, sendo estes pré-requisitos específicos para cada pessoa. Há quem consiga desenvolver certas atividades cerebrais ao ar livre, há quem precise se encerrar em um escritório silencioso para o mesmo objetivo.

Quando estudamos para um concurso, é preciso ter esta sensibilidade para sintonizar seu cérebro com o estado de coisas a sua volta, garantindo a “ativação” mental ideal para apreender melhor os assuntos estudados. Se você acha que prestar atenção a estes fatores trata-se de excentricidade, veja abaixo as manias que grandes escritores possuíam/possuem, conforme matéria recentemente publicada no site Saraiva Conteúdo:

Victor Hugo e Jean-Jacques Rousseau: escreviam em um escritório, fora de casa, sozinhos, durante o dia. Não conseguiam escrever sem isolamento e silêncio;

Mark Twain: Escrevia sempre fumando charuto;

James Joyce: Escrevia comendo chocolate;

Honoré de Balzac: Só conseguia escrever tomando café, tomava cerca cinquenta xícaras por dia;

Luis Fernando Veríssimo: O autor diz que gosta de “jogar paciência no computador enquanto as ideias não vêm. É uma maneira de distrair o cérebro enquanto o processo de criação acontece mais lá no fundo, sabe-se lá onde”.

Como se vê, mesmo os grandes nomes da literatura têm suas ‘manias’ para ativar a mente em direção a suas ideias, algo que os concurseiros não podem deixar de perceber e praticar, visando estar mais à vontade no momento do estudo.

Você tem alguma ‘mania’ na hora de estudar? Compartilhe conosco…

  • gilson goncalves

    eu ,particularmente mim insolo de todo mundo em busca de silencio total ,leio o maximo possivel depois vou dormir……..

  • eu nem água bebo direito .. estudo umas 2h direto, dou uma para de 10 a 15 minutos, e depois volto para mais 2h .. e por aí vai!!!

  • Pablo Marques

    Gosto de estudar ouvindo música e tomando café. Quando estou em véspera de prova, fecho o comércio e fico em casa durante toda a tarde, cerca de 6 à 8 horas sentado a mesa com os materiais a serem estudados, uma garrafa de café e fones de ouvido no volume máximo. Ao terminar, vou dormir cerca de uma hora depois. Interessante que passo a noite inteirinha sonhando com o que estudei.